Na Contra Mão - Na Cara do Gol MT

Últimas Notícias

sexta-feira, 4 de março de 2022

Na Contra Mão

 


Deputado Matogrossense apresenta projeto que visa registrar “profissionais” que atuam como treinadores esportivos em Mato Grosso.

Tramita na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), desde a última quarta-feira (23), o projeto de lei n° 180/22, de autoria do deputado estadual Paulo Araújo (Progressista), que visa instituir o Cadastro Estadual de Treinadores e de Escolinhas de Futebol (CETEF) na Federação Mato-grossense de Futebol (FMF).

O parlamentar explanou a finalidade da propositura. “O projeto pretende impedir problemas como abuso financeiro. É recorrente assistirmos em noticiários de âmbito nacional, notícias sobre treinadores de futebol e de outras modalidades esportivas enganando jovens atletas, bem como as famílias, com falsas promessas de carreira promissora”, defendeu Paulo Araújo.

Em parágrafo único da propositura, o CETEF abrangerá escolas de futebol e treinadores de times masculinos e femininos de todas as categorias. Entre outras medidas se destacam no 3° artigo do projeto que para a implementação do CETEF compete às entidades sindicais representativas da classe dos treinadores de futebol e às entidades sindicais patronais representativas das escolinhas de futebol no Estado: receber, verificar e validar a documentação apresentada pelos profissionais e empresas a serem cadastrados.

De acordo com o parlamentar, é fundamental a aprovação desse projeto de lei para evitar que jovens atletas continuem expostos a diversos tipos de violação de direitos nas categorias de base. “Visamos a proteção de crianças e adolescentes contra o assédio e o abuso no esporte. Com a instituição da obrigatoriedade de um cadastro desses profissionais, estaremos de certa forma garantindo maior transparência ao exercício da profissão de treinador de futebol e dessa maneira coibiremos a pratica de atos ilegais contra nossos jovens”, concluiu Paulo Araújo.

Na contramão

O projeto já ganhou espaço junto ao Conselho Regional de Educação Física (CREF17) e também junto ao vice-presidente do Confef Professor Carlos Eilert, que também já ocupou a presidência do CREF17/MT.

Professor Carlinhos deixou claro que o projeto lei do referido deputado caminha na contra mão já que existe no estado de Mato Grosso entidade que lutam pela valorização e direito da classe esportiva. “Vossa excelência está indo na contramão. Para ser médico registro no CRM. Para ser administrador registro no CRA. Acredito que vossa excelência sabe muito bem que temos conselho da classe ou seja para trabalhar com a área da atividade física e esporte bem como proporcionar exercício físico e condicionamento físico é necessário ter curso de Educação Física”. Eilert lembra que o CREF17/MT ultrapassa 7.000 profissionais registrados e se coloca a disposição para auxiliar na melhoria do referido projeto, acrescentando que nas escolinhas de base os treinadores devem estar registrado no sistema CONFEF/CREFs.

Profissionais do CREF17/MT já entraram em defesa da classe e deixaram claro que o sistema CONFEF/CREFS constitui a mais importante e avançada política de defesa da sociedade quanto aos serviços prestados em atividades físicas com qualidade e segurança.

 

Fonte: MT Esporte

 


Nenhum comentário: