Brasil é superado pela Sérvia no Pré-Mundial feminino e fica fora do Mundia - Na Cara do Gol MT

Últimas Notícias

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

Brasil é superado pela Sérvia no Pré-Mundial feminino e fica fora do Mundia

 

Diante da atual campeã europeia e invicta, a Seleção Brasileira feminina fez jogo equilibrado pelo Pré-Mundial de Basquete, mas acabou superada por 76 a 70, neste domingo, em Belgrado. A partida marcou a despedida do Brasil no torneio, sem a classificação para a Copa do Mundo da Austrália. Antes, o time não havia conseguido superar a Austrália e a Coreia do Sul. O Brasil volta sua atenções agora para o Sul-Americano e o início da preparação visando o Pré-Olímpico para Paris 2024.

Contra a Sérvia, o Brasil chegou a fechar um dos quartos na liderança do jogo, mas nos cinco minutos finais da partida, as sérvias tiveram mais tranquilidade para matar o jogo. Naany foi a cestinha do Brasil com 18 pontos e cinco rebotes. Kamilla teve 17 pontos e 13 rebotes, um duplo-duplo. Tainá Paixão fez 14 pontos.

A Seleção Brasileira se apresentou no dia 31 de janeiro, quando viajou para a Sérvia, para o início dos treinamentos para a comeptição. A janela FIBA de liberação das atletas começou no dia 6 de fevereiro, por isso, as jogadoras que auam na Europa e Estados Unidos só foram liberadas pelos seus clubes dentro desse prazo, como aconteceu com todas as outras seleções. Durante o período de treinos na Sérvia, o Brasil fez um amistoso diante da China - as duas comissões técnicas optaram por não divulgar detalhes do encontro.

- Temos que refletir e analisar. Quando se está dentro do sistema, é mais crítico do que otimista. Tivemos bons feedbacks. Conversas com a FIBA. Temos que construir esse processo. Ele é longo, árduo, difícil, mas temos que olhar o que já melhorou. Nosso projeto é pensando em Paris 2024. O jogo contra a Sérvia foi o início dessa preparação. Pudemos jogar sem pressão. Começamos a falar sobre futuro, os espaços que queremos dar. O que as meninas querem. Vamos pensar para frente. Classificar para o Mundial não foi possível, mas com todas as dificuldades, apresentamos um basquete diferente. Levantar a cabeça e nos preparar para o que vem pela frente - disse a vice-presidente da CBB e diretora do feminino, Magic Paula.

Seleção Brasileira

ARMADORAS

Débora Costa (CB Jairis-ESP)

Alana Gonçalo (Melilla La Salle-ESP)

 

ALAS/ARMADORAS

Patty Teixeira (Sampaio Basquete)

Tainá Paixão (Akronos Moncalieri-ITA)

 

ALAS

Isabela Ramona (Celje Basketball-ESL)

Raphaella Monteiro (Benfica-POR)

Thayná Silva (Sodiê Doces/Mesquita/LSB)

Mariane Carvalho (BC Horizont Minsk-BIE)

 

ALA/PIVÔ

Stephanie Soares (The Masters University-EUA)

Aline Moura (SESI Araraquara)

 

PIVÔS

Érika de Souza (CB Jairis-ESP)

Kamilla Cardoso (South Carolina Gamecocks-EUA)

Nenhum comentário: