Secel participa de reunião na Sesp para tratar da segurança nos jogos da Série A em Cuiabá - Na Cara do Gol MT

Últimas Notícias

terça-feira, 18 de maio de 2021

Secel participa de reunião na Sesp para tratar da segurança nos jogos da Série A em Cuiabá

 


A Arena Pantanal deve receber 19 jogos com o Cuiabá Esporte Clube representando o Estado na elite do Futebol Brasileiro.

A menos de 15 dias para a bola rolar pela Série A do Campeonato Brasileiro na Arena Pantanal, o Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) convocou os órgãos competentes para prevenir e evitar qualquer tipo de surpresa desagradável que possa desabonar a segurança do evento em Cuiabá.

Há 35 anos, Mato Grosso não tem um representante na elite do futebol brasileiro e neste ano volta a sediar, com o Cuiabá Esporte Clube como mandante de jogos da Série A do Campeonato Brasileiro. Para isso, foi reativada a Câmara Temática de Grandes Eventos pela Secretaria de Estado de Segurança Pública nesta segunda-feira (17).

A Arena Pantanal foi palco de quatro jogos da Copa de 2014 e a Câmara Temática esteve presente durante os jogos em Cuiabá, e agora retoma suas atividades para o planejamento e organização da segurança na série A do Brasileirão. O Dourado deve disputar com 19 times jogos na Arena Pantanal até dezembro. 

Até o final do primeiro turno do Brasileiro, os jogos devem permanecer fechados ao torcedor, conforme informou o diretor de Competições da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF), Diogo Carvalho. Na próxima quinta-feira (20), haverá uma reunião com a CBF para definir as diretrizes de como será o quantitativo de pessoas para trabalhar dentro do estádio como imprensa e pessoas ligadas aos órgãos públicos.

“Ainda não há previsão de volta do público nos estádios. Falam em liberar 10%, 20%, mas neste primeiro momento, até o fim do primeiro turno, não há previsão de retorno do público. Estamos aguardando definição da CBF, mas se houver algo diferente, vamos comunicar a todos”.

Uma das definições da reunião desta segunda-feira foi estabelecer um Procedimento Operacional Padrão (POP) criando rotina para que cada um dos integrantes, o Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, Ministério Público, Defensoria Pública, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Politec, Corpo de Bombeiros e a Polícia Penal. Durante as partidas, todos esses órgãos vão ficar em um espaço dentro da Arena Pantanal em atendimento aos casos dos crimes previstos no Estatuto do Torcedor.

“Assim como na Copa do Mundo as agências que participam dos grandes eventos vão estar dentro da arena. O Juizado é deslocado para Arena e fica mais fácil para decisão da magistrada que fará alinhamento com o MP e a Defensoria. O nosso papel da segurança é se colocar a disposição. Vamos trabalhar com cenários com jogos com portões fechados e com a possível reabertura”, destacou o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

A magistrada Patrícia Ceni, do Juizado Especial do Torcedor, destacou que mesmo com os jogos com portões fechados, o Estatuto do Torcedor prevê que quem praticar atos de violência e vandalismo em um raio de 5 km dos estádios, promover confusão ou invadir o campo pode ser punido com o pagamento de multa, banimento dos locais das partidas e prisão de um a dois anos.

“Os primeiros jogos que são do Cuiabá contra o Juventude e o Atlético Goianiense, acredito que não deva atrair tantas pessoas no entorno da Arena, como deve acontecer no jogo contra o Flamengo. A vinda de outros times do Rio e de São Paulo deve atrair muitas pessoas para os bares no entorno da Arena Pantanal”, destacou. O Cuiabá enfrenta o Flamengo, no dia 1º de julho, às 19 horas.

O secretário adjunto de Esporte e Lazer de Mato Grosso Jefferson Carvalho Neves ressaltou que a Arena Pantanal desde outubro do ano passado vem recebendo melhorias em todos os setores do estádio. “O governador Mauro Mendes solicitou do secretário Alberto Machado que cuidasse da Arena Pantanal e isso vem acontecendo a contento”, frisou.

Segundo Jefferson Neves, a Arena Pantanal é completamente diferente hoje. Todos os espaços do estádio foram ocupados. Hoje na Arena funciona o Centro de Triagem da Covid-19, Escola na Arena, Detran (o Detran vai ficar até o dia 30 deste mês), Centro de Distribuição de Alimentos, o entorno da arena serve como estacionamento para veículos que atendem o governo como ambulâncias, máquinas agrícolas e de terraplanagem entre outros.

“A Arena Pantanal nesses últimos meses passou por reformas que nunca havia sido feita desde os jogos da Copa de 2014. Desde o gramado, cabines para imprensa, vestiários, banheiros, elevadores, ar condicionado, piso entre outros setores foram reformados ou passaram por melhorias”, argumentou.

Jefferson Carvalho Neves destacou ainda que a pasta está trabalhando de forma cronológica para obtenção dos alvarás de segurança e pânico de forma gradativa, pois ainda não há previsão de jogos abertos ao público.

“Esse alvará não será liberado pleno agora exatamente porque temos o Centro de Triagem da Covid-19, Centro de Distribuição de Alimentos funcionando. A gente acredita que o público será liberado para o estádio a partir do momento que a pandemia estiver mais controlada e aí não terá sentido de ter o centro de triagem na Arena. A Arena está apta a receber os grandes eventos não somente do futebol brasileiro como de outras ações do Governo do Estado”.

Como ainda os jogos serão com portões fechados, o Centro de Triagem vai continuar funcionando em paralelo, conforme informou Jefferson Neves. “A gente experimentou isso na série B e fomos modelo de atuação a nível nacional. Compramos túnel de desinfecção para que todos os jogadores que chegassem na arena passassem por ele. O Centro de Triagem é interrompido 5 horas antes do jogo e todo espaço, inclusive os que não são usados, são desinfetados. Tivemos todo esse controle na série B já pensando no acesso à seria A”.

Participaram da reunião na Sesp o promotor de Justiça Mauro Poderoso; o delegado Regional de Cuiabá, Wagner Bassi; o gerente do Serviço de Operações Especiais do Sistema Penitenciário (SOE), Edson Cassimiro da Silva Filho; o coordenador de Perícias em Vivos da Politec, João Marcos Rondon de Lima; comandante regional de Cuiabá do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel BM Wendell Carlos Arruda Silva, além dos secretários adjuntos da Segurança Pública.

 

Por: Da Redação olhar esportivo

 

 


Nenhum comentário: