Jogos na Arena Pantanal geraram 1,5 mil empregos durante a Copa América, aponta secretaria - Na Cara do Gol MT

Últimas Notícias

quarta-feira, 30 de junho de 2021

Jogos na Arena Pantanal geraram 1,5 mil empregos durante a Copa América, aponta secretaria

 


Sem público, sem aglomeração e com todos – delegações, organizadores, imprensa, policiais – testados para Covid, as equipes da Argentina e da Bolívia se enfrentaram na última partida da Copa América, na Arena Pantanal, ontem à noite.  A Argentina venceu por 4 a 1. Ao todo, o estádio mato-grossense sediou cinco partidas da fase de grupos. “Por muito tempo a Arena Pantanal foi tratada como um elefante branco indesejado e hoje é uma das melhores, se não a melhor sede da Copa América. Aclamada por dirigentes, esportistas e delegações, o estádio mato-grossense entrou definitivamente para o hall dos grandes complexos esportivos das américas. Duas semanas inesquecíveis, com a presença de grandes estrelas do futebol sul-americano em terras pantaneiras que ajudaram a reaquecer um pouco a economia local. Tudo sem deixar de lado os rigorosos protocolos de biossegurança que garantiram a tranquilidade e o sucesso do evento em Mato Grosso”, afirmou o secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, através da assessoria.

Para Marcus Jacarandá, gerente da Arena Pantanal durante a Copa América, os cinco jogos realizados em Mato Grosso trouxeram muitos benefícios para a economia local. “Foram criados mais de 1,5 mil empregos diretos, contando apenas os profissionais que trabalharam na Arena Pantanal durante a competição. Fora esses, muitos empregos gerados nas redes hoteleiras, empresas de transporte e tecnologia. A Copa América em Cuiabá realmente aqueceu a economia e mostrou todos os atributos da Arena Pantanal”, diz.

Elson Alencastro, um dos responsáveis pela manutenção das faixas da Conmebol, explicou que a “pandemia trouxe muitas dificuldades financeiras para muita gente. Poder estar trabalhando aqui hoje é um privilégio de poucos. O cachê que vou receber por esses vinte dias de trabalho vai ajudar muito a minha família”.

Lucas Fagundes, também responsável pela manutenção, contratado pela Conmebol, destacou a oportunidade de poder trabalhar em tempos de crise. “Diante da pandemia, qualquer coisa que der para pegar é muito bom. Está sendo uma boa oportunidade de trabalho. O cachê é muito bom, para quem estava tanto tempo parado”.

Silvano Júnior, coordenador de posições fotográficas na Arena Pantanal durante a Copa América afirmou que “foi uma grande oportunidade poder trabalhar em um evento internacional com o porte da Copa América. Para quem trabalha como autônomo, como é o meu caso, poder trabalhar durante a pandemia é quase um milagre, diante de tanta instabilidade. Aproveitei para fazer muitos contatos, foram 20 dias de trabalho que vou levar para o resto da minha vida”.

A presidente do Sindicato das Empresas de Eventos de Mato Grosso, Alcimar Moretti, enxerga a realização dos jogos da Copa América em Mato Grosso, na Arena Pantanal, como positiva para o setor. “São sete países da América do Sul assistindo jogos realizados em Mato Grosso, que é um destino turístico em potencial. Então, é importante que esse destino seja divulgado. Com certeza vai repercutir positivamente em 2022. Acredito que tenha sido muito positiva a vinda da Copa América para o estado”.

Para Luiz Carlos Nigro, presidente do Sindicato Intermunicipal de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Mato Grosso, foi uma oportunidade de reaquecer o setor, tão prejudicado em tempos de pandemia, e movimentar a economia de toda uma cadeia produtiva. “Faz tempo que não tínhamos um movimento tão bom no setor de hotelaria. Agradecemos ao governador Mauro Mendes e ao secretário por trazerem a Copa América para Cuiabá. E não é só a hotelaria que ganha, empresas de aluguel de vans ganham, de turismo, taxistas, recepcionistas de eventos, vários profissionais contratados, organizadores. Vai movimentar toda uma cadeia que faz girar a economia. E claro, seguindo à risca todos os protocolos de biossegurança exigidos”.

“Parabenizo o governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes por compreenderem com tamanha clareza a grandiosidade e potencial desse importante aparelho esportivo de Mato Grosso. Uma boa oportunidade para reaquecer a economia durante a Copa América. Centenas de empregos diretos e indiretos foram criados para a Copa América em Mato Grosso, desde que as delegações chegaram à Cuiabá”, destaca Beto Dois a Um.

Desde a chegada das delegações esportivas em Cuiabá, um forte esquema de segurança foi montado em cada traslado das equipes – antes e após a partida – e ao redor do complexo esportivo – no dia do jogo – para evitar qualquer tipo de aglomeração. Todos os policiais envolvidos no esquema de segurança estão vacinados contra a Covid-19 ou tiveram que passar por testes para identificar se estão ou não com vírus ativo.

Forças de segurança organizaram o fechamento do entorno da Arena Pantanal e dos locais de treino das seleções, ruas de acesso ao estádio e de treinamento, escolta do aeroporto e nos hotéis. Não houve nenhum tipo de ocorrência policial antes, durante e após a partida. “A Arena Pantanal é uma bolha. Todo o acesso foi de pessoas devidamente credenciadas e testadas para Covid As seleções também passam por esse controle. Todos os jogos em Cuiabá ocorreram com muita segurança e tranquilidade”, destaca coronel Moraes, que coordenou as operações da cidade.

Redação Só Notícias (foto: Christiano Antonucci/assessoria)


Nenhum comentário: