Trio de R$ 800 mil mensais não deve ser utilizado por Tiago Nunes no Grêmio; diretoria aguarda propostas - Na Cara do Gol MT

Últimas Notícias

sábado, 24 de abril de 2021

Trio de R$ 800 mil mensais não deve ser utilizado por Tiago Nunes no Grêmio; diretoria aguarda propostas

 


Os jogadores não devem permanecer no Tricolor Gaúcho até o final da temporada; a situação deles seguirá igual mesmo diante da troca no comando.

Grêmio anunciou nesta semana a contratação de Tiago Nunes, que terá a missão de substituir Renato Portaluppi. Após mais de quatro anos e títulos importantes no currículo, o ídolo deixou o Tricolor em comum acordo com a diretoria. O novo treinador já trabalhou no clube na base e assume o time profissional após o confronto da última quinta-feira (22), contra o La Equidad, pela Copa Sul-Americana.

A chegada do técnico contratado não deve alterar decisões tomadas ainda por Renato ao lado da alta cúpula nas últimas semanas. De acordo com a reportagem de GaúchaZH, a tendência é que Tiago Nunes mantenha a definição do ex-técnico com relação a Paulo VictorVictor Ferraz e Everton Cardoso.

Mesmo que integrados ao plantel, o trio não faz parte dos planos e não deve permanecer no Grêmio para a sequência da temporada 2021. Internamente, o clube admite que os três jogadores, apesar de experientes, não renderam o suficiente com a camisa tricolor. Além disso, pesa na balança a questão financeira: juntos, eles custam R$ 800 mil por mês aos cofres.

Depois de ser titular na decisão da Copa do Brasil contra o Palmeiras, Paulo Victor não voltou a atuar com a camisa gremista e viu o jovem Brenno assumir a titularidade. Já Victor Ferraz ficou sem espaço com a afirmação de Vanderson, outra revelação da base, e Rafinha, recém-contratado. Por sua vez, Everton chegou na troca por Luciano com o São Paulo e nunca se firmou em Porto Alegre. 

Tanto o lateral quanto o atacante já estiveram envolvidos em especulações para fechar com o Ceará, situações que não avançaram. Se recuperando da Covid-19, Ferraz está ligado ao Grêmio até o final de 2021. Já Everton tem contrato mais longo, até dezembro de 2022. A prioridade da diretoria é liberar os atletas em definitivo, mas rescisões não são descartadas.

 

fONTE: bOLA vIP

 


Nenhum comentário: